• Giraflor Store

A política e a sustentabilidade estão mais envolvidas do que pensamos!

Como a falta de fiscalizações para grandes empresas prejudica o meio-ambiente



Hoje, 4 de outubro, comemoramos o dia mundial da natureza. Mas sabemos que esse tópico não é tão maravilhoso se relacionado com políticas sustentáveis brasileiras.


Frequentemente assistimos e/ou lemos matérias com dicas para diminuirmos os danos ambientais causados pelo o humano. O que é ótimo e necessário, mas e se não for exatamente isso o que o mundo mais precisa?

Não é incomum vermos discursos que penalizam ações individuais. Inclusive, isso gera até mesmo um tipo de preocupação, a eco-ansiedade, onde as pessoas sentem extrema culpa pela situação do planeta.

Mas a solução vai muito além do nosso alcance. O cuidado com o meio ambiente implica principalmente na ação governamental.


O Brasil enfrenta grandes problemas com ações industriais. Podemos perceber isso ao analisarmos as principais tragédias ambientais recentes, todas elas foram causadas por grandes empresas. Como:


- Vale da Morte: indústrias localizadas na cidade de Cubatão despejaram toneladas de gases tóxicos na cidade.


- Vila Socó: também em Cubatão, falhas nos dutos da Petrobras espalharam 700 mil litros de gasolina causando incêndios.

- Rompimento da barragem de Mariana: onde a barragem da Samarco se rompeu e liberou 60 milhões de metros cúbicos em rejeitos.


Além dos causadores dessas tragédias, grandes multinacionais presentes no país estão na lista das empresas que mais contribuem com a poluição e produção de lixo divulgada pela organização Break Free From Plastic; como a Coca-Cola, Pepsi, Nestlé, Danone, Unilever e Colgate.

Já na lista das 500 empresas causadoras de poluição atmosférica, 2 empresas são nacionais, sendo elas a Petrobras e a Vale. Segundo o Carbon Disclosure Project, essas 500 empresas são responsáveis por 75% dos gases de efeito estufa.

E o ramo da moda também causa danos viu? Há indícios que a indústria têxtil é a quinta mais poluentes do mundo e segundo dados da GreenPeace, grandes empresas como a Nike, Adidas, Calvin Klein e Puma, poluem rios na China com resíduos químicos.

E o que estas empresas fazem de tão mal?


Aumentam o desmatamento da natureza, vazam materiais tóxicos que causam danos para animais, trazem doenças para os moradores das cidades que a empresa está, descartam lixos incorretamente, contaminam o solo, poluem mares, entre outros.

Por isso, além da responsabilidade de cada empresa, o cuidado com o mundo é totalmente político. Você participa do seu país e se envolve com políticas quando pede por melhores legislações e fiscalizações de multinacionais.


A solução é protestar por aumentos em penalizações e pedir para que grandes empresas garantam responsabilidade com seus materiais. Outro método necessário é a implantação de leis para que multinacionais não prejudiquem a população da cidade que está inserida, pelo o contrário, que investem em ações sustentáveis que envolvam o público.

Fontes:

https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/02/01/internas_economia,1026746/falta-fiscalizacao-e-punicao-para-as-empresas-no-brasil-dizem-especia.shtml


https://www.bbc.com/portuguese/geral-39253994


https://www.ecycle.com.br/relatorio-identifica-empresas-que-lideram-poluiasao-por-plastico-pelo-terceiro-ano-consecutivo/


https://www.dw.com/pt-br/fornecedoras-de-marcas-famosas-como-adidas-e-nike-poluem-rios-na-china-acusa-greenpeace/a-15231428

12 visualizações0 comentário